terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Dom Pedro II no poder, Mudanças no Segundo Reinado brasileiro , Mudanças no Segundo Reinado brasileiro e Canudos e o cangaço

História

Bem, como eu sei que muitas pessoas têm dúvida sobre o que estudar para uma prova de História que terá amanhã, decidi ajudar um pouco porque só uma ótima pessoa, só que não. Eu iria colocar todas as questões que o professor havia parrado, porém eu perdi algumas folhas do meu caderno, sinto muito :/ de quaisquer formas, vou colocar algumas coisas sobre cada capítulo, espero que gostem.

Dom Pedro II no poder: transformações e conflitos

·         Antes do movimento revolucionário, os jornais publicavam grande parte das notícias sobre corrupção.
·         A relação entre o jornal e os revolucionários [durante a revolução] eram que o jornal era favorável; a revolução pertencia aos políticos, que haviam rompido, fundaram o PNP – Partido Nacional de Pernambuco.
·         Os revolucionários queriam total liberdade de imprensa, visto que queriam publicar o que quisessem. Essa questão é importante para a liberdade de imprensa, e que eles denunciassem a corrupção.
·         Guerra do Paraguai: Causas – Isolamento paraguaio, preocupação com o desenvolver do país e queriam aumentar seus territórios. Estopim – Novembro de 1864, quando as forças paraguaias detiveram o navio brasileiro; destacamento militar do Paraguai. Consequências – Prejuízos maiores que benefícios, no entanto, a Inglaterra saiu ganhando, recebendo juros de outros países; Brasil e Argentina conseguiram milhares de km² de terras do Paraguai.

Mudanças no Segundo Reinado brasileiro

·         O café foi a solução ideal para salvar a economia imperial.
·         Do Vale do Paraíba, entre São Paulo e Rio de Janeiro, o café foi exportado para o mundo inteiro, o fazendeiro investiu, ganhou muito dinheiro, e para completar a consagração, ganhou o título de barão.
·         Os ingleses tinham preocupações humanitárias ou só queriam engordar suas contas bancárias?
·         1850 foi o ano em que “acabou” o tráfico de seres humanos.
·         O escravo subiu e inviabilizou a escravidão do Brasil, a solução foi investir nas imigrações, principalmente de italianos e alemães.
·         Com a ampliação dos ideais iluministas, cresceram os movimentos abolicionistas.
·         Com os abolicionistas houve o crescimento da conscientização sobre os absurdos da escravidão.
·         A lei do Ventre Livre [1871] e a dos Sexagenários [1885] eram só para fazer os ingleses e paulistas de otários.
·         A lei Áurea [1888] poderia ter sido melhor, se desse, além da liberdade, a oportunidade do ex-escravo viver com dignidade e sossego, garantindo-lhe um emprego; se a princesa tivesse pensado desse jeito, talvez não houvesse tanto preconceito.

·         Os interesses dos ingleses no fim da escravidão não era como eles diziam, sobre “todos terem os mesmo direitos” ou algo do tipo; verdadeiramente, eles queriam lucrar, já que se os escravos tivessem dinheiro, poderiam comprar produtos e deixar a economia melhor.
·         As condições em que viviam os indivíduos escravizados durante o segundo reinado no Brasil eram precárias.

A República brasileira

·         Os liberais eram a favor do trabalho escravo, os conservadores apoiavam a escravidão, detestavam a ideia da libertação.
·         Os conservadores eram agros exportadores, já os liberais apoiavam a agro exportação, o resultado foi a conciliação.
·         Em 1873, na cidade de Itu, foi elaborado um grande plano para tornar o Brasil, um país republicano.
·         O baile da ilha fiscal [1889] foi o último ato do governo imperial, no mesmo ano, o Marechal Deodoro, deu inicio ao governo republicano.
·         Em 1892 foi elaborada a constituição que continuou a excluir a maior parte da população.
·         O ministro Rui Barbosa usou uma estratégia perigosa para desenvolver a indústria nacional: ele criou bancos e emprestou dinheiro para o Brasil inteiro, e muitos especuladores safados, pegaram o dinheiro emprestado. O resultado foi a crise econômica que desvalorizou a moeda e deixou o Brasil na miséria.

Canudos e o cangaço: guerra no sertão

·         Antônio Mendes Maciel, nasceu em Quixeramobim, no Ceará, tornou-se ‘advogado’ e professor, já que era um excelente orador.
·         Antônio M. Maciel tinha tudo pra seguir no anonimato, entretanto ocorreu um fato que mudou sai vida de direção, ele sofreu uma traição no casamento e feriu seus sentimentos. Após essa triste situação, ele passou a peregrinar pelo sertão criticando sua nação.
·         Antônio Conselheiro organizou uma comunidade que representou uma esperança de mudança de destino do novo nordestino.
·         A 4ª expedição destruiu os sonhos da população.
·         Cangaceiros iguais a Virgulino, são frutos da miséria do povo nordestino.
·         Os cangaceiros foram admirados e temidos, odiados e queridos, será que eles foram heróis ou bandidos?

XXXX

Espero que tenham gostado ou aprendido alguma coisa, porque eu tive o trabalho de copiar tudo isso. Comentem, ou não. Obrigada por ler e... ATÉ MAIS!

2 comentários: